Entrevista de INRI CRISTO ao jornalista lusitano Hugo Cruz

0
16

Senhor Inri estamos numa época de exageros e pecaminosidade, que opinião tem da homossexualidade?

INRI CRISTO: “A homossexualidade sempre existiu e, em regra geral, é uma questão de foro íntimo, uma opção do ser humano. Todavia, pelo menos aqui no Brasil, está havendo um surto de homossexualidade em função de transtornos biológicos, no que tange à alimentação. Só para dar um exemplo, nos últimos cinqüenta anos, devido à necessidade de abastecer a demanda por produtos de origem avícola, tem-se utilizado hormônios femininos a fim de acelerar o crescimento dos frangos e a conseqüente produção de ovos. Obviamente, quem ingere os produtos oriundos desse processo está indiretamente consumindo hormônios femininos, e está sujeito a sofrer reações bioquímicas no organismo. Acaba, assim, desenvolvendo traços de conduta tendendo à feminilidade, em conseqüência de uma alteração hormonal. Se a Europa importar frango oriundo do Brasil, certamente se repetirá esse quadro. Em resumo: existem os homossexuais que se descobriram e assumiram essa condição, daí é uma questão de foro íntimo, e há os que se tornaram homossexuais devido a uma alteração biológica oriunda da alimentação. Nesse caso, é um crime que está se cometendo contra a humanidade. Os jovens de hoje que ingerem frango desde a infância correm o risco de se tornar involuntariamente afeminados. Isso é a degradação, o caos social; mais um indício do fim dos tempos”.

Devemos como seres humanos respeitar a homossexualidade, e como tementes a Deus qual é o nosso papel?

INRI CRISTO: “O papel do ser humano é respeitar a natureza, deixar que ela siga o seu curso. O pecado dos seres humanos está justamente em intervir na natureza, conforme acabei de exemplificar na precedente pergunta. Reitero uma vez mais que a opção sexual do ser humano é uma questão de foro íntimo, ninguém tem o direito de interferir, isso tanto perante DEUS como perante os homens. E vos digo da parte de meu PAI: o ápice da evolução humana passa necessariamente pelos estertores da carne. O que acontece no interior de quatro paredes concerne a cada indivíduo. Afinal, o que é pecado? Tudo que fizeres que faz mal a ti ou a outrem, é pecado; tudo que fizeres que não faz mal a ti nem aos outros, não é pecado. Eis a síntese da lei divina. O restante são instrumentos de chantagem criados pelos homens para dominar os próprios homens”.

Senhor Inri sabe que um pouco por toda a Europa, os governos têm adaptado medidas de legalização do aborto? Qual é a sua posição em relação ao aborto?

INRI CRISTO: “As autoridades européias estão começando a ser despertadas para o uso do bom senso, e haverão de ser seguidas pelo restante do mundo, inclusive pelo Brasil. O aborto, nos dias atuais, é uma questão de saúde pública; transcende ao âmbito religioso. Eu não sou a favor do aborto. Sou a favor da vida; no entanto, vida com dignidade. Esse é o verdadeiro direito à vida. Nos casos de estupro, ou quando se descobre a anormalidade de um feto – os casos de anencefalia, por exemplo – ou ainda quando a gravidez põe seriamente em risco a vida da gestante, nesses casos é admissível o aborto. Ainda assim, só é aceitável até o terceiro mês de gestação. De que adianta colocar uma criança no mundo se depois a mulher não terá condições de sustentá-la e educá-la sob os mínimos requisitos de civilidade? Criança, como bem diz o termo, é alguém passível de ser criado. Ou seja, o feto só se torna criança a partir do momento em que é capaz de sobreviver independente do corpo da gestante, desvinculado do cordão umbilical. E eu vos digo da parte de meu PAI que o espírito só é acoplado ao corpo físico quando o nascituro aspira o primeiro hausto de ar vivificante. Tudo que passa disso são falsos moralismos, falsos preceitos de ética impostos pelos pseudo-religiosos, mercenários da fé”.

O racismo está presente dentro da Igreja Católica?

INRI CRISTO: “Respondo a essa pergunta com alguns fatos históricos, e cada um que tire suas próprias conclusões. Quando da formação do ex-Zaire, no decorrer da guerra da independência, várias freiras belgas foram estupradas pelos soldados das “forças rebeldes” e Paulo VI, o “papa” da época, autorizou o aborto. Mais recentemente, o mesmo aconteceu com freiras na Bósnia e João Paulo II recusou-lhes o direito de abortar. Será que um dos dois “papas” era mais infalível que o outro? Ou será que a diferença de atitude reside no fato de que as freiras belgas foram estupradas por negros e as da Bósnia o foram por brancos?”.

Porque nunca um Papa negro foi eleito?

INRI CRISTO: “Por falta de quorum, afinal os brancos sempre foram maioria nas eleições “papais”. Mas agora que o fim deste mundo caótico está cada vez mais próximo, tudo é possível. Se até os EUA já elegeram um presidente negro, é bem provável que a proscrita igreja romana (meretriz do Apocalipse c.17) se encoraje em seguir-lhe o exemplo. A bem da verdade, não reconheço “papa” nenhum, afinal sou o mesmo que disse há dois mil anos: “A ninguém chameis pai sobre a terra, porque um só é o vosso Pai, o que está nos céus” (Mateus c.23 v.9). E o que eu disse continua sempre em vigor”.

As elites dão exemplo em relação ao racismo?

INRI CRISTO: “Primeiro que o racismo é fruto da ignorância, porque espírito não tem cor. O racismo das elites não está na cor da pele, e sim na cor do dinheiro. Racismo é uma questão de ótica. Nos países africanos, a elite é majoritariamente negra, os presidentes e ministros em regra geral são negros, portanto os “brancos” não estão livres de serem discriminados. Certamente nos países de maioria negra, os brancos são vistos da mesma forma que os negros o são nos países de maioria branca. As diferentes “raças” só existem em função de circunstâncias geográficas e climáticas, mas aos olhos de DEUS inexistem essas diferenças”.

Qual é o estado da política no Brasil?

INRI CRISTO: “A política no Brasil beira o caos. Os eleitores brasileiros são obrigados a comparecer à urna sob pena de pagar multa, portanto inexiste real democracia. Na verdadeira democracia o voto é facultativo, e se assim fosse no Brasil, todos os candidatos teriam uma grande surpresa nas eleições”.

O que tem a dizer dos escândalos de Brasília?

INRI CRISTO: “Recentemente, o governador corrupto saiu do palácio direto pra cadeia. Talvez poucos saibam, mas isso aconteceu depois que, em 18 de maio de 2006, transferi a sede do Reino de DEUS, oficializado pela SOUST, para Brasília, que é a Nova Jerusalém do Apocalipse c.21. E meu PAI disse que eu vim iluminar a Nova Jerusalém. Desde que cheguei aqui, há quatro anos, faço minhas orações, ando por Brasília, concedo, da parte de meu PAI, SENHOR e DEUS, a bênção aos que vêm à minha presença… Então a sujeira começou sair de baixo do tapete e as coisas se tornarão cada vez mais transparentes”.

Senhor Inri, acha que alguém consegue tirar o Diabo do corpo de outra pessoa?

INRI CRISTO: “Sim, desde que a outra pessoa queira se livrar da má companhia. Todavia, se esse alguém gosta da companhia do demônio, nem mesmo eu posso expulsar”.

Que opinião tem acerca das Igrejas Evangélicas?

INRI CRISTO: “Elas carecem de legitimidade e origem histórica. Dizem-se cristãs, mas não vieram de mim. Nasceram da reunião de vigaristas que decidiram enriquecer às custas dos incautos, através da abusiva chantagem do dízimo. Enfim, são organizações mercantilistas”.

Que opinião tem dos pastores?

INRI CRISTO: “Há dois mil anos não deixei nenhum pastor. Ao contrário, eu disse aos discípulos: “Eu sou o bom pastor. Conheço minhas ovelhas, e minhas ovelhas me conhecem… Elas ouvirão a minha voz, e haverá um só rebanho e um só pastor…” (João c.10 v.11 a 16). Esses que se dizem pastores na verdade são impostores que se autonomearam pastores sem a unção do ALTÍSSIMO, meu PAI. Além disso, eles não são cristãos, não são seguidores de Cristo; são todos seguidores de Paulo, que foi o primeiro falso profeta confesso: “Efetivamente não sou digno de ser chamado apóstolo porque persegui a igreja de DEUS” (I Coríntios c.15 v.9); “Com efeito, se a verdade de DEUS, pela minha mentira, cresceu para glória sua, por que sou eu assim julgado como pecador?” (Romanos c.3 v.7). No entanto, eu até os vejo com simpatia, afinal estão cumprindo a missão de roer o casco podre de meu antigo barco, que é a proscrita igreja romana, a meretriz do Apocalipse c.17”.

Já foi processado por acharem que o senhor está a se aproveitar da religião das pessoas para ganhar dinheiro?

INRI CRISTO: “Eu não vivo às custas de religião, não pratico a chantagem do dízimo, não vendo sacramentos, uma vez que continuo fiel ao que disse há dois mil anos: “Ide, curai os enfermos, ressuscitai os mortos, limpai os leprosos, expeli os demônios… Dai de graça o que de graça recebestes” (Mateus c.10 v.8). O único processo ao qual respondi foi por falsidade ideológica, que se arrastou durante quinze anos e culminou com o reconhecimento oficial e definitivo de minha identidade pelas autoridades terrestres. Em 24/10/2000 o Egrégio Tribunal de Justiça do Estado do Paraná expediu um venerando acórdão determinando que meu nome, INRI CRISTO, conste em todos os meus documentos”.

Tem o poder de prever o futuro?

INRI CRISTO: “Eu não tenho poder de prever o futuro; só DEUS, meu PAI, tem esse poder. De tempos em tempos Ele me revela as coisas que estão para vir e eu transmito aos homens, a exemplo das profecias em que, há mais de 30 anos, venho enunciando o porvir da humanidade”.

Pode nos contar pormenores acerca do processo que lhe foi movido por falsidade ideológica?

INRI CRISTO: “Os detalhes sobre esse processo estão no livro O Tempo, no capítulo concernente à minha história jurídica, disponível na internet”.

Acha que a população mundial o considera uma piada?

INRI CRISTO: “O que a população considera sobre mim não tem a ver comigo, posto que a população mundial é manipulada pela mídia mundial. E eu não estou à mercê da mídia, não dependo de mídia. A população mundial cumpre o que eu disse há dois mil anos quando me chamava Jesus: “Muitos serão chamados, e poucos escolhidos” (Mateus c.20 v.16). Quando me exponho na mídia, estou chamando todos. Todavia, tenho certeza em meu foro íntimo de que pouquíssimos serão escolhidos pelo meu PAI, pois só aqueles a quem Ele revela quem sou é que serão os escolhidos. E estes são uma minoria. O restante – a legião dos incautos – continuará dizendo “amém” a todas as barbaridades proferidas por políticos, pelos falsos profetas… e serão enfim atropelados pelo cavalgar dos cavaleiros do Apocalipse”.

Algumas pessoas acusam- no de ter “complexo de Messias”, o que tem a dizer acerca desse assunto?

INRI CRISTO: “Se eu não fosse quem digo que sou, essas pessoas estariam com a razão. Mas como eu sou quem digo que sou, meu PAI disse que qualquer um que ousar personificar o Filho do Homem terá um fim trágico – a exemplo de Jim Jones, David Koresh e outros. Agora já estou com 62 anos, faz 30 anos que tive a revelação em Santiago do Chile. Sou o único que passei pelas autoridades em dois continentes, fui declarado apátrida na França e vivi como apátrida durante mais de uma década, além de haver enfrentado o Poder Judiciário do meu país até finalmente obter o reconhecimento de minha identidade”.

Porque foi expulso dos EUA e da Inglaterra?

INRI CRISTO: “A Inglaterra expulsou-me quiçá por temer que eu fosse reivindicar uma herança – a qual deverá ser entregue à Coroa Inglesa caso eu não apareça para solicitá-la. Em 1976, um inusitado professor inglês, Ernest Digweed, deixou uma herança aos cuidados de um Comissário Público, no Reino Unido, sob a instrução de entregar-me por ocasião de minha segunda vinda, bastando para isso que ele obtivesse prova suficiente quanto à minha identidade. Já os EUA me baniram do Consulado Geral no México porque naquele tempo havia um tumulto causado pelo seqüestro da Embaixada dos EUA no Irã, e havia uma paranóia contra qualquer pessoa vestida como eu. Ficaram com medo de minha presença, como se tivessem visto um fantasma”.

Padre Quevedo chamou-lhe charlatão, o que pensa sobre o Pe. Quevedo?

INRI CRISTO: “Primeiro que não reconheço o título de “padre”, uma vez que “padre”, na tradução do italiano e espanhol, quer dizer pai, e eu disse há dois mil anos: “A ninguém chameis pai sobre a terra, porque um só é o vosso PAI, o que está nos céus” (Mateus c.23 v.9). Ademais, sendo ele a encarnação de Tomás Torquemada, é óbvio que se sente desconfortável ao deparar-se comigo. E como agora já não existem as fogueiras da Inquisição, ele simplesmente optou por caluniar, blasfemar, mentir… Todavia, nos bastidores, ele chegou a dizer que só não solicitava uma bênção a fim de resolver seus problemas cardíacos porque receava que alguém o fotografasse ou filmasse ajoelhado”.

Senhor Inri, visitei alguns sítos na internet e reparei num, que é de um ódio extremo a sua pessoa. Tem medo de ser agredido na rua por algum militante fanático evangélico?

INRI CRISTO: “Já tentaram agredir-me inúmeras vezes, fui expulso de alguns países, detido mais de 40 vezes… Todavia, o SENHOR, meu PAI, o Todo-Poderoso, desce o terror sobre os espíritos dos agressores, isso quando não os faz sucumbir ao látego da lei divina, tornando-os vulneráveis a acidentes, a enfermidades incuráveis etc. Eu mesmo já tive ocasião de encontrar mutilados arrependidos que vieram confessar suas blasfêmias. Houve até um apresentador de TV, Jacinto Figueira Junior – o protagonista do relato intitulado “O Cume da Reprovação”, no livro DESPERTADOR 1ª parte – que terminou seus dias mendigando… É uma lástima encontrar essas pessoas em tais condições, quando vêm tarde demais pedir perdão. Ainda que eu suplique ao meu PAI, as minhas petições não são atendidas, uma vez que conspiraram contra o Reino de DEUS. E assim permanecem o resto da vida com remorso por haverem afrontado as Hostes Celestiais”.

Na sua óptica, qual o dever do verdadeiro cristão?

INRI CRISTO: “Deixar de ser cristão – que na contemporaneidade significa ser fariseu – e seguir Cristo. Ser cristão nos dias atuais significa seguir o falso profeta, tornar-se fanático, e seguir Cristo significa ser livre, usufruir da liberdade consciencial, que eu, da parte de meu PAI, ensino meus filhos a cultivar”.

Senhor Inri tem hobbys? Se tem quais são os seus preferidos?

INRI CRISTO: “Aprecio jogar sinuca e boliche, em que pese meu tempo estar cada vez mais curto para essas atividades”.

Gosta de futebol?

INRI CRISTO: “Se eu dispusesse de recursos financeiros, compraria 22 bolas e daria uma para cada jogador, pra não ter que ver meus filhinhos correndo todos atrás de uma bola só… (rs) Assim não estariam sujeitos à violência que tem ocorrido no futebol nos últimos tempos. Quando se pratica um esporte por prazer, pela alegria de participar, é salutar, bem visto aos olhos de DEUS. Todavia, quando existem objetivos mercantilistas, torna-se uma disputa selvagem”.

Que equipa torce?

INRI CRISTO: “Eu vibro pela paz”.

Para finalizar, o Toninho do Diabo é o seu pior inimigo ou tem outros?

INRI CRISTO: “Não vejo como inimigo um ator e comediante que incorporou um personagem estereotipado. Ele mesmo confessou-me nos bastidores da TV CNT, canal 6 em Curitiba, que é um ator e assumiu esse papel como forma de sobreviver. Até desculpou-se pela forma de proceder comigo, ocasião em que me inspirou piedade. E por falar em diabo, é um equívoco atribuir-lhe uma forma física, pois o demônio, espírito das trevas, ou seja lá qual nome queiram atribuir-lhe, não tem imagem; ele é um ser sutil que atua no canal de pensamento dos seres humanos, induzindo-os ao erro, à maldade, à mentira, e conseqüente expiação das faltas cometidas. Em resumo, o demônio é uma criatura divina que tem a função de conduzir os homens ao vale da purificação, propiciando-lhes atingir o amadurecimento, a evolução do espírito”.

DEIXAR UMA RESPOSTA

2 × três =