INRI CRISTO na França – 1980

0
32

Dentre todos os países da Europa que INRI visitou, a França foi o mais especial e significativo. Quando andava pelas ruas e não sabia se teria o que comer ou onde dormir, pois andava unicamente com sua inseparável túnica, seu manto e suas sandálias, despido de bens terrenos, seu PAI lhe mostrava os pedintes e dizia: “Por causa da tua condição representativa, porque tu és meu Filho, tu não podes estender a mão e pedir uma esmola, porque Eu não sou mendigo. Tu não podes pedir nada a ninguém até que teus filhos venham a ti”. Assim, INRI jejuava quando não tinha o que comer e dormiu na floresta de Rambouillet quando não tinha onde reclinar a cabeça. Ironicamente, foi justo nesses momentos dramáticos e extremamente difíceis de sua caminhada que ele sentiu de forma veemente e viva a presença de seu PAI, SENHOR e DEUS.

No transcurso dos acontecimentos que marcaram a chegada de INRI a Creil, uma mulher chamada Angelina Spinoza providenciou que ele se hospedasse num hotel. No dia seguinte, apareceu o casal Marie-France e Gerard Wurtz; eles se sensibilizaram ao ver no jornal que INRI havia dormido na delegacia e estavam ali por sua causa. Esse casal levou INRI a hospedar-se no terreno anexo à casa onde moravam, em Montataire, a 15 km de Creil, onde providenciaram uma “caravane” (trailer) para INRI se alojar. Após alguns dias de jejum, as primeiras palavras que INRI pronunciou em francês foram: “Avec mes mains, mon PÈRE guérit les malades” (Pelas minhas mãos meu PAI cura os enfermos). A partir de então, através de suas mãos, ocorreram inúmeros e notórios milagres, que INRI nunca atribuiu a si mesmo e sim unicamente a seu PAI, SENHOR e DEUS. A França foi o país onde mais se produziram os sinais de DEUS, como foi amplamente registrado pela mídia francesa.

french-newspaper-inri-cristo-3french-newspaper-inri-cristo-1 french-newspaper-inri-cristo-2

A França acolheu INRI por sete meses e foi o primeiro país a proclamar nos meios de comunicação que Cristo voltou à Terra. Num domingo à noite, o repórter da televisão francesa “Antenne Deux” (Antena 2) presenteou as orelhas do povo francês com a alucinante notícia: “Le Christ est revenu sur la terre!”

Cerca de dois meses após a chegada de INRI, os jornais franceses “Libération”, “Le Parisien” e “Le Courrier Picard” registraram os acontecimentos. Em 28/10/1980, Le Courrier Picard, de Amiens, noticiou com ênfase sua passagem pela França. A página nove do referido jornal foi toda ocupada com várias fotos de INRI junto ao povo, pessoas chorando, recebendo bênçãos, paralíticos dando os primeiros passos… efeito do vivificante magnetismo pessoal emanado do Filho de DEUS. “Difícil de se precisar este fato. Os acontecimentos são tão incríveis que uma análise seria difícil.”

Em 07/10/1980, Le Courier de L’Oise escreveu: “Um brasileiro de trinta e dois anos é acolhido como profeta pelos habitantes de Montataire. O mais surpreendente neste personagem não fica na aparência, nem no seu passado, mas na maneira como os montaterienses o receberam. Nesta cidade industrial, onde a prática religiosa é quase nula, as pessoas o receberam com grande interesse e não hesitaram em reconhecer nele um profeta, o Messias, o próprio Filho de DEUS que voltou à terra.

Ele faz milagres. Mais modestamente, ele cura. A prova se teve quando quatro pessoas aceitaram testemunhar este assunto delicado por terem sido agraciadas com a cura de seus males. “Eu nunca vi homem igual a este. Tenho total confiança, acredito em tudo o que ele diz. Dá pra ver que ele é especial, minha cura é prova disso!”, falou o motorista de caminhão Gerard Wurtz, que recebeu uma cura… Uma mulher que preferiu ficar anônima sofria de um sério problema na coluna e recebeu a cura. Ela descreveu assim: “Eu sofria este mal há mais de seis anos. Quando INRI colocou a mão em minha cabeça e orou, senti algo muito forte no interior do meu corpo, meu coração batia acelerado e, no dia seguinte a essa experiência tão singular, eu não sofria mais nada.”

Muitos outros casos foram presenciados, pessoas que haviam sido desenganadas por médicos, psicólogos e outros profissionais… O depoimento de uma pessoa, Martine S., que trabalhou durante nove anos num centro de recuperação para menores deficientes, ao ver seu filho Ludovic, que tinha uma perna e uma mão paralisadas, ficar totalmente curado, disse que ele é realmente extraordinário. Afirmou também que existem muitas pessoas com poderes mas são misteriosas e com INRI tudo é muito claro. Ele não tem dogmas, não pede nada, muito menos dinheiro, vive na maior simplicidade possível só com uma túnica, calçando sandálias.

Este singular visitante não vem em nome de nenhuma igreja, ao contrário, recusa todas elas. Até mesmo incrédulos vieram ver este homem extraordinário. Um destes veio de muito longe e declarou mais tarde que não queria nem vê-lo, mas veio assim mesmo. Na primeira vez que o encontrou teve outra sensação e conversou com ele durante quatro horas. Este que não acreditava sofria de uma paralisia facial que não lhe permitia sentir o gosto das coisas. Agora, depois de estar com INRI, estava curado. “Minha vida mudou completamente depois que ele colocou sua mão em minha cabeça. Tudo é bom para mim. É só pensar nele que sinto um bem estar tomando conta de mim”, afirmou Jean – Luc Petit.

Um encontro com INRI deixa uma impressão incrível: seus gestos, sua maneira forte de expressar cada palavra e a rapidez com que ele aprendeu a falar o idioma francês. Suas frases são diretas, sua voz é muito diferente, fortifica cada palavra. A convicção com que ele diz ter nascido para cumprir a vontade de DEUS, tudo isto poderia ser interpretado por alguns como fenômenos até normais a um paranormal, mas e as curas? Ele curou paralíticos que só tinham pele e ossos, portadores de câncer, etc. Ele não é subordinado a nenhuma instituição terrestre. Faz tudo cumprindo ordens do seu PAI e DEUS. Ele não pratica sexo, não come carne, não possui bens além de sua túnica branca. Disse que já sofreu muitos acidentes mas DEUS o protege.

Poderíamos esperar que a presença deste homem falando coisas que não são deste mundo e dizendo-se impulsionado pela força do CRIADOR provocasse alguma confusão em Montataire, uma cidade comunista voltada para outras práticas diferentes das religiosas. Segundo o que constatamos, várias centenas de pessoas vieram vê-lo por vários motivos, menos para protestarem contra ele. O próprio prefeito disse que, mesmo não tendo falado com INRI, sua presença não o atrapalhava em nada, ele podia fazer o que quisesse. A única manifestação contrária partiu de um sacerdote da igreja romana. Ele disse que se o CRISTO voltasse à terra se vestiria como os homens e não usaria túnica branca.”

Fonte: livro DESPERTADOR EXPLOSIVO – Volume 1.

DEIXAR UMA RESPOSTA

dezoito + 5 =